Novidade!!! Lançamento!!!

Novidade!!! Lançamento!!!
Livro em formato E-Book

Translate

Seguidores

Total de visualizações de página

Minha lista de blogs

Páginas

22 de julho de 2012

Nietzsche o Filósofo


FRIEDRICH NIETZSCHE

Há um filósofo do qual se tem falado muito nos últimos tempos, tendo em vista que suas ideias ainda permanecem atuais.

Friedrich Wilhelm Nietzsche nasceu na Prússia, numa família luterana em 15 de outubro de 1844, filho de Karl Ludwig, seus dois avós eram pastores protestantes; o próprio Nietzsche pensou em seguir a carreira de pastor. Entretanto, Nietzsche rejeita a "fé" (religião/crença religiosa) durante sua adolescência, e os seus estudos de filosofia afastam-no da carreira teológica. Iniciou seus estudos no semestre de Inverno de 1864-1865 na Universidade de Bonn em Filologia clássica e Teologia evangélica. Em Bonn, participou da Burschenschaft Frankonia, a qual acabou abandonando em razão de atrapalhar seus estudos. Por diferentes motivos transfere-se depois para Universidade de Leipzig, mas isso se deve, acima de tudo, à transferência do Prof. Friedrich Wilhelm Ritschl (figura paterna para Nietzsche) para essa Universidade. Durante os seus estudos na universidade de Leipzig, a leitura de Schopenhauer (O Mundo como Vontade e Representação, 1820) vai constituir as premissas da sua vocação filosófica. Aluno brilhante, quase sempre o primeiro da classe, dotado de sólida formação clássica, Nietzsche é nomeado aos 24 anos professor de Filologia na universidade de Basileia. Adota então a nacionalidade suíça. Desenvolve durante dez anos a sua acuidade filosófica no contacto com o pensamento grego antigo - com predileção para os Pré-socráticos, em especial para Heráclito e Empédocles.

Em 1864 ele entra, a pedido da mãe, para o curso de teologia e filologia clássica na Universidade de Bonn, entretanto, em 1865 ele abandona teologia se mudando para Leipzig.59 Todavia, em 1869 sua vida acadêmica é interrompida, pois Ritschl lhe chama para ocupar a cátedra de filologia clássica, onde ele passa a se interessar pela tragédia grega e os estudos da cultura grega clássica, período no qual ele passa a desenvolver seu pensamento filosófico.

O pensamento nietzschiano se baseia no conceito de elevar A RAZÃO ACIMA DE TODAS AS COISAS e que a liberdade humana deveria ser valorizada. Acreditava que a democracia e o cristianismo tornavam as pessoas em escravos, pois estes estavam sob o domínio ideológico criado por eles. Dizia que estes estavam procurando impor ao mundo uma ordem fixa. Entretanto, em seu pensamento, a degradação das antigas verdades fez com que o Deus do cristianismo viesse a morrer, então declara: “Deus está morto!”
Nietzsche acreditou que o Deus-mito já viveu uma vez. Este tinha sido um modelo pelo qual a Europa Medieval e reformada tinha baseado sua vida. Esta cultura, entretanto, havia decaído. A Modernidade levou à humanidade moderna, a qual não podia mais acreditar em Deus. ‘Deus está morto!’ Clamou Nietzsche. A moderna humanidade precisa enterrar a Deus e continuar em frente.”

Nietzsche dizia que os conceitos de Deus, pecado, paraíso e tantos outros mais não teriam nenhum significado especial se não fosse a definição dada pelo clero. Desta forma, todos os crentes estariam subordinados à crença cristã. Segundo Niet o cristianismo, é um absurdo da linguagem, uma aberração lingüística, mera invenção humana, e a pretensa interpretação que ele faz da realidade e na verdade uma maneira de avaliar, valorar e impor de forma específica os signos lingüísticos. Ele utilizava a filologia e a genealogia como o “martelo” para desconstruir o cristianismo. Por meio da filologia ele analisará os conceitos cristãos e pela genealogia estudava o desenvolvimento de tais conceitos através da história, tal qual a Escola das Religiões.
Assim como para Freud, Nietzsche dizia que Deus É SIMPLESMENTE UMA ILUSÃO sem fundamento criada na mente das pessoas. Para ele, as pessoas só poderiam crescer por meio da razão, sem esta, todas estavam em regime de escravidão.

Muitas de suas frases se tornaram famosas, sendo repetidas nos mais diversos contextos, Algumas delas:

1.      "Nós, homens do conhecimento, não nos conhecemos; de nós mesmo somos desconhecidos."
2.      "O amor é o estado no qual os homens têm mais probabilidades de ver as coisas tal como elas não são."
3.      "Como são múltiplas as ocasiões para o mal-entendido e para a ruptura hostil!"
4.      "Deus está morto. Viva Perigosamente. Qual o melhor remédio? - Vitória!".
5.      "Há homens que já nascem póstumos."
6.      "O Evangelho morreu na cruz."
7.      "A diferença fundamental entre as duas religiões da decadência: o budismo não promete, mas assegura. O cristianismo promete tudo, mas não cumpre nada."
8.      "Quando se coloca o centro de gravidade da vida não na vida mas no "além" - no nada -, tira-se da vida o seu centro de gravidade."
9.      "Para ler o Novo Testamento é conveniente calçar luvas. Diante de tanta sujeira, tal atitude é necessária."
10.  "O cristianismo foi, até o momento, a maior desgraça da humanidade, por ter desprezado o Corpo."
11.  "A fé é querer ignorar tudo aquilo que é verdade."
12.  "As convicções são cárceres."
13.  "As convicções são inimigas mais perigosas da verdade do que as mentiras."
14.  "Até os mais corajosos raramente têm a coragem para aquilo que realmente sabem."
15.  "Aquilo que não me destrói fortalece-me"
16.  "Sem música, a vida seria um erro."
17.  "E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música."
18.  "A moralidade é o instinto do rebanho no indivíduo."
19.  "Em qualquer lugar onde encontro uma criatura viva, encontro desejo de poder."
20.  "Um político divide os seres humanos em duas classes: instrumentos e inimigos."
21.  "Se minhas loucuras tivessem explicações, não seriam loucuras."
22.  "O Homem evolui dos macacos? É, existem macacos!"
23.  "Aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal."
24.  "Há sempre alguma loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura."
25.  "Torna-te quem tu és!"
26.  "Cada pessoa tem que escolher quanta verdade consegue suportar"
27.  "O depois de amanhã me pertence"
28.  "O padre está mentindo."
29.  "Deus está morto mas o seu cadáver permanece insepulto."
30.  "Será o Homem um erro de Deus, ou Deus um erro dos Homens?"

Nietzsche se tornou a base para todo pensamento ateísta, seu desenvolvimento do pensamento acerca do funeral de Deus tem permeado a compreensão ateísta da divindade. Quando Nietzsche mostra que existe um além, muitos se assustam, pensam que ele prega o ateísmo ou algo do gênero. Muito pelo contrário, ele ensina que o ser humano é muito mais do que meia dúzia de preceitos que o definem. Os limites existem para as pessoas que os vêem.

Não é diferente com Richard Dawkins, Sam Harris, Daniel Dennett, Christopher Hitchens, Saramago, Barth D. Erhman, Sartre, Mencken, Russel, Thomas Paine, Ingersoll, Joseph Campbell,  e tantos outros (a lista é longa) que contribuíram através da história com o desenvolvimento da idéia ateísta de liberdade de pensamento na busca do sentido da vida plena aqui e agora.

Leia mais, aprofunde conhecimentos sobre NIET. :


 

Nenhum comentário: