Novidade!!! Lançamento!!!

Novidade!!! Lançamento!!!
Livro em formato E-Book

Translate

Seguidores

Total de visualizações de página

Minha lista de blogs

Páginas

24 de julho de 2012

De onde veio o seu corpo?


DE ONDE VEIO O SEU CORPO?

SOMOS POEIRA DAS ESTRELAS!

A teoria mais aceita para a origem do universo propõe que ele seja o resultado duma grande explosão, logo após a qual a matéria estava extremamente densa, comprimida e quente. Essa matéria primordial era composta, principalmente, de partículas elementares, como quarks e elétrons. À medida que ela ia se expandindo e esfriando, os quarks se uniam formando partículas maiores chamadas hádrons, os quais podem conter 3 quarks (bárions) ou 2 quarks (mésons). Os prótons e nêutrons formados (que são bárions) se agrupavam em núcleos e os elétrons eram capturados em órbitas em torno dos núcleos, formando átomos.
Os núcleos maiores e mais pesados foram criados no interior de estrelas, as quais por sua vez se formaram pela aglomeração de grandes quantidades da matéria primordial. Algumas dessas estrelas ejetaram parte de sua massa para o espaço interestelar, levando à formação de estrelas menores, planetas, nebulosas etc. As substâncias químicas foram criadas pela aglomeração dos átomos em moléculas e, finalmente, os seres vivos originaram-se do agrupamento de vários tipos de moléculas em estruturas complexas.
Sem as estrelas, a matéria do universo estaria restrita a átomos de hidrogênio e hélio apenas. Os demais formam-se no interior das estrelas, por meio de reações de fusão nuclear (é o processo pelo qual as estrelas geram energia). As grandes estrelas consomem rapidamente seu combustível nuclear, e terminam sua existência em uma grande explosão (conhecida por "supernova"), que dispersa todos esses átomos criados no seu interior em uma grande região do espaço.

No caso do sistema solar, uma dessas grandes estrelas existiu por aqui antes do Sol. Após sua explosão, seus restos juntaram-se novamente, formando o Sol e os planetas.

É esse o sentido da frase preferida de Carl Sagan, de que somos "poeira estelar":
Os ÁTOMOS que nos compõem foram criados no interior de uma estrela que explodiu.
além de dois terços do corpo humano ser composto por hidrogênio, o átomo mais simples, mais abundante e mais antigo que existe, pois teria surgido nos primeiros instantes do universo;
todo o cálcio, ferro, enxofre, carbono e elementos químicos que constituem os átomos dos nossos ossos, sangue, carne e órgãos, seriam pura matéria estrelar,
que estariam evoluindo para a mais fantástica e mais sofisticada destinação biológica já realizada por um ser vivente,
e seriam tão antigos como o próprio universo. Somos formados por poeira estelar e seres naturais em evolução.
Biologicamente falando é isso aí, afinal a teoria mais aceita pela ciência para a origem da vida é a sopa de aminoácidos de um oceano primitivo, então estes aminoácidos são formados por partículas menores, a "poeira".

http://super.abril.com.br/tecnologia/somos-poeira-estrelas-442744.shtml
http://super.abril.com.br/cotidiano/mistica-diamantes-437470.shtml

E em 2009 comemoram-se também os 150 anos da publicação da sua obra mais conhecida: "A Origem das Espécies por Seleção Natural". O darwinismo continua atual - é um dos pilares da nossa cultura - e foi reforçado por duas revoluções científicas de peso: a genética e a biologia molecular. Veja como a evolução permitiu que o nosso corpo herdasse as suas principais componentes de animais que viveram e prosperaram há centenas de milhões de anos
  
DE ONDE VEIO O SEU CORPO?

Fonte: Silvia Pacheco Haidar- Publicado na SuperInteressante Out/2008.

Você não é nenhuma obra-prima. Mas um esboço feito de retalhos de vários animais. A evolução esculpiu seu corpo pegando o cérebro que surgiu em um verme, as nadadeiras de um peixe, a aparência de um macaco, deu um tapa em tudo isso e, voilà, você está aqui. VEJA COMO FOI ESSA CAMINHADA.

1. TIME DE CÉLULAS
A mãe de todas as formas de vida apareceu há 4 bilhões de anos: era uma molécula que fazia cópias de si mesma. Logo suas descendentes ganharam capas de proteína para proteger seu material genético. Nasciam as células. E elas se juntaram, em estruturas multicelulares, com cada uma fazendo um trabalho específico, como se formassem uma empresa. E hoje você é uma companhia com 10 trilhões desses funcionários.
2. OLHOS
Os primeiros seres multicelulares não caçavam – comiam moléculas orgânicas soltas na sopa primordial. Mas com a superpolução de vida essa comida fácil rareou. E o jeito foi partir para o canibalismo. Na luta para encontrar o almoço, um truque novo deu certo: captar o movimento dos rivais a partir da luz que eles refletiam. Era a visão, que começou em vermes parecidos com os platelmintos há 600 milhões de anos.
3. CÉREBRO
O 1,4 quilo de miolos que você tem atrás dos olhos veio de um montinho de células que gerenciavam a visão de vermes como o platelminto. Depois, a evolução foi emendando outros módulos nessa estrutura primitiva. E o cérebro cresceu tanto que, para não entalarmos no parto, nascemos com a cabeça mole. É o preço que você paga pela inteligência, cabeção.
4. CORAÇÃO
O pênis desses vermes, (como você pode ver), era bem avantajado. Brincadeira: isto aqui é uma mistura de garganta e intestino – a comida entra e sai por este tubo. Os genes responsáveis por este pedaço migraram para outra parte do corpo. Aí, em vez de montarem um cano que se contraía para facilitar a alimentação, iniciaram um órgão que faz o mesmo movimento, só que com sangue: o coração.
5. SISTEMA DIGESTIVO
Alguns vermes abandonaram a forma plana e ficaram arredondados há 500 milhões de anos. Era a estréia do glorioso tubo digestivo com entrada e saída. A coisa, que permite comer sem parar se for o caso, se mostrou tão eficaz que todas as criaturas que surgiram a partir daí a adotaram. E, graças a esses vermes cilíndricos, não colocamos o penico ao lado do prato.
6. COLUNA VERTEBRAL
Corpos grandes precisam de sustentação. Por isso, a coluna vertebral foi, digamos... a coluna vertebral da evolução. Seus primeiros vestígios apareceram em vermes de 500 milhões de anos atrás, com este aqui. Ele tem notocorda, uma vara que segue pelas costas, serve como apoio para os músculos e deu origem à coluna.
7. MANDÍBULA
O que seria de nós, predadores, sem as mandíbulas? Elas apareceram quando alguns arcos branquiais das cobras d’água, ancestrais dos peixes modernos, começaram a crescer para a frente e envolveram a boca. Isso formou uma espécie de máquina de morder, .... O equipamento deu origem a predadores bem mais eficientes. E a coisa chegou até nós.
8. CRÂNIO
Você tem guelras, os arcos branquiais que os peixes usam para respirar. Quando você era um embrião elas estavam lá, como um resquício das suas origens aquáticas. Essas guelras dão origem a partes da cabeça. O 1º arco branquial forma dois ossos do ouvido. Do 2º arco saem o hióide (um osso da garganta que ajuda a engolir) e o estribo, do ouvido médio. Do 3º e do 4º nascem partes da garganta e da laringe.
9. PULMÕES
Alguns peixes desenvolveram bolsas no tubo digestivo. Bolsas cheias de vasos sanguíneos, que começaram a servir para absorver oxigênio do ar – mais oxigênio = mais energia, o que sempre ajuda. Mas esses pulmões primitivos fizeram mesmo a diferença há 370 milhões de anos, numa época de seca que baixou o nível dos oceanos e cobriu o planeta de pântanos. Com menos água disponível, os peixes que sabiam respirar ar se deram bem.
10. PERNAS e BRAÇOS
Alguns PEIXES rastejam no fundo do mar, usando as nadadeiras como patas. É só uma estratégia de caça. Quando o mundo ficou mais seco, essa habilidade serviu para que certos peixes com pulmões se virassem em terra. E dessem origem a anfíbios como o ichityostega, com nadadeiras adaptadas para a vida fora d’água. Veja como elas foram ficando parecidas com as suas mãos.
11. OUVIDOS
Os ouvidos dos répteis evoluíram a partir de pedaços da mandíbula dos PEIXES. E os nossos fizeram o mesmo caminho, só que um degrau acima na evolução: dois ossos se desprenderam da mandíbula dos répteis, encolheram e migraram para cima, se transformando no martelo e na bigorna, os principais componentes dos nossos ouvidos.
12. PÊLOS
Quem inventou o cabelo foram répteis de 200 milhões de anos atrás, os terapsídios, ancestrais dos mamíferos. Por acaso, esses animais começaram a desenvolver espinhos sob as escamas. E eles cresceram a ponto de virar uma capa protetora, que ajudava a manter o calor do corpo por mais tempo.
13. SANGUE QUENTE
Um grupo de animais desenvolveu uma espécie de sistema de aquecimento interno: passou a transformar comida em calor para o corpo. Isso tornou esses bichos menos dependentes da luz do Sol, e eles puderam colonizar regiões mais frias do globo. Eram OS PRIMEIROS MAMÍFEROS, que começaram a carreira como comedores de insetos que só caçavam à noite, para não topar com répteis.
14. FALA
Falar não é fácil. Você só produz sons mais complexos que grunhidos graças a uma complicada manobra da evolução. Nosso aparelho vocal, a laringe, já esteve em um ponto bem mais alto da garganta. Essa posição permite que os primatas respirem enquanto comem, porque as passagens de ar e de comida ficam bem separadas. Mas a laringe desceu e criou espaço suficiente para a língua articular melhor os sons.

15. VOCÊ !
Há 200 mil anos esse monte de órgãos que nasceu nos vermes mais esses membros que começaram como nadadeiras distorcidas e esse cérebro que já foi menor que uma cabeça de alfinete estavam todos juntos nessa colcha de retalhos que você chama de “eu”. Mas nem pense que você está no topo dessa cadeia. Somos apenas uma dos bilhões de histórias que a EVOLUÇÃO contou e descreve como a vida se desenvolveu ao longo do tempo.

Para saber mais e aprofundar conhecimentos:
A História de Quando Éramos Peixes Neil Shubin, editora Campus, 2008.
Minha opinião, para os que não entenderam, seguem links,  abaixo.
          Os cristãos fundamentalistas estão errados ao dizer que a Humanidade veio de um único casal, assim como a “clonagem” de Eva da costela de Adão.. Isso é geneticamente impossível. A Bíblia é verdade ou mentira?
Ler mais na Web  em:

Assim no que concerne minha visão sobre deuses e divindades sobrenaturais mitológicas, penso que não existem e são um delírio. Se deuses de fato existissem deveriam ser executados em praça pública.  Poderia ter me limitado a defender o ateísmo e o evolucionismo. Mas, desfecho duras críticas à religião com seus dogmas e doutrinas absurdas, perversas e retrógradas, ódios e conflitos. Pois, as julgo extremamente perniciosas, conduzem a disputas amargas e guerras – um grilhão, uma verdadeira travanca à liberdade e ao progresso do conhecimento humano. Todo Deus manipulado pelas idéias humanas é nocivo para as minorias, em especial as mulheres. Admito que, todos têm direito de acreditar no que bem entenderem, frutos de intensa lavagem cerebral desde a infância (pseudociência: design, curandeirismo, tarô, horóscopo,  ETs, extra-terrestres, homenzinhos de verde...). Nesse caso, o conflito apenas surge quando os indivíduos manifestam a pretensão de que suas crenças estejam acima da crítica, o que insistem em chamar de respeito.
Somos animais elevados e mais inteligentes (deixando nossos  – cavalos, gatos, cachorros... elefantes e os primos primatas ainda comendo bananas) e mesmo o mais elevado de nós tem uma origem inferior e descendentes da bactéria original, que deu início à vida e à evolução das espécies, tudo provado pela ciência e sem “milagres.

Nossa espécie nunca ficará sem insensatos, mas ouso dizer que deve ter havido tantos idiotas crédulos que professaram fé em Deus quanto tem havido parvos e simplórios que concluíram o contrário.
Não sou e nunca serei um ateu , irrevogavelmente convicto, pois, como corretamente NIETZSCHE afirmou, HOMENS CONVICTOS SÃO PRISIONEIROS. Acredito na evolução (biologia evolutiva) porque as evidências a sustentam, e a abandonaria num piscar de olhos se surgissem novas evidências que a desmentissem.

 E como Livre-Pensador, Cético, Racionalista, Humanista Secular, manterei sempre a minha mente aberta. E não finjo saber tudo – apenas digo aquilo que observo e penso e tento explicar e mostrar as diferenças de viver com ou sem religião. E as chances beneficiam bastante a minha curiosidade e conclusões.

LINKS E TEXTOS RELACIONADOS:




http://super.abril.com.br/revista/240a/materia_especial_261564.shtml?pagina=1

  





Nenhum comentário: