Novidade!!! Lançamento!!!

Novidade!!! Lançamento!!!
Livro em formato E-Book

Translate

Seguidores

Total de visualizações de página

Minha lista de blogs

Páginas

21 de novembro de 2010

OSHO - A Única Saída é Voltar-se para Dentro

A Única Saída é Voltar-se para Dentro


Osho,
Osho o Homem mais perigoso desde Jesus Cristo

Por que hoje em dia o mundo está tão doente?
Por que a tensão e a miséria estão crescendo?


Este é o resultado de todas as idéias idiotas que dominaram a humanidade em seu passado. Isso tinha de acontecer. Todas as religiões são responsáveis por isso. O que elas fizeram, consciente ou inconscientemente, é a causa da miséria, do sofrimento, da angústia de toda a humanidade.
Todas as religiões impuseram a idéia de que Deus (es) criou o mundo e de que Deus é Onisciente, Onipotente e Onipresente. Ele sabe tudo, é todo poderoso, está em todo lugar.
Essa idéia impediu que o homem fizesse qualquer coisa para que a vida se tornasse melhor, mais bela. Quando alguém que sabe tudo, que é todo-poderoso, que está presente em todo o lugar está tomando conta, então o que você pode fazer?
Até onde você pode ver?
Qual pode ser a sua contribuição?
Se Deus é o criador do mundo, você não pode melhorá-lo. Qualquer coisa que você faça, só pode estar causando danos. Você não pode reformá-lo, não pode ser mais sábio que Deus.
Essa idéia é uma das causas básicas de toda a angústia pela qual a humanidade está passando e da qual talvez acabe perecendo. Apenas pense...Da forma que vejo, não há nenhum Deus que está criando o mundo, que está cuidando do mundo. Não jogue esta responsabilidade sobre alguém que não existe. Somos nós que estamos aqui. Somos de todas as maneiras responsáveis por usar ou por frustrar a oportunidade. Remova Deus e ponha o ser humano em seu lugar, e você terá um mundo totalmente diferente. O sofrimento é absolutamente indesejável. A angústia é nossa estupidez. O ser humano pode viver uma vida tremendamente rica, extasiante, feliz. Mas a primeira coisa a fazer é aceitar sua responsabilidade.

Todas as religiões têm lhe ensinado a fugir de sua responsabilidade. Jogue-a sobre Deus...e não há Deus algum. Você nada faz porque pensa que Deus fará tudo – e não há Deus algum para fazer coisa alguma. E então, o que mais você pode esperar? O que está acontecendo. O que aconteceu e o que está por acontecer é a conseqüência natural dessa idéia de um criador. Deveria ser dito ao homens!
“Essa é sua existência.
Você é responsável por tudo que você é, por tudo que você faz e por tudo que ocorre à sua volta.
Seja maduro, não permaneça infantil”.

Mas esse Deus não lhe permite amadurecer. A divindade dele depende de sua imaturidade, de sua infantilidade. Quanto mais estúpido, quanto mais crédulo você for, maior será o Deus. Quanto mais inteligente você for, menor será o Deus. Se você é realmente inteligente, não há Deus algum.

Esta existência esta aí, você está aí; então crie. Mas o Criador não permite que você se torne o Criador. Todo o meu enfoque é que você deve se tornar o criador. Você precisa liberar suas energias criativas. E isso é possível somente se esse Deus, que nada mais é que um Godot, for removido totalmente de sua visão de vida.
Sim, no princípio você se sentirá muito vazio, porque aquele lugar de Deus em você esteve preenchido.Ele esteve aí por milhões de anos; o santuário sagrado em seu coração estava preenchido pela idéia de Deus. Agora, jogando-o fora subitamente, você se sentirá vazio, amedrontado, perdido. Mas é bom sentir-se vazio, é bom sentir-se amedrontado, é bom estar perdido – porque essa é a realidade, e o que você estava sentindo antes era apenas ficção. Ficções não podem ajudar muito – podem dar-lhe algum consolo, mas consolo não é algo bom. O que é necessário é transformação e não consolo. O que é necessário é o tratamento de todas as doenças que você carrega, não consolo. Assim a primeira coisa é: remova Deus. Não espere por nenhum Godot. Não há nenhum, nunca houve.

Friedrich Nietzsche disse...discordo dele, mas minha divergência é totalmente diferente da divergência dos outros que discordam. Nietzche diz: “Deus está morto”. É claro que os cristãos discordam, os muçulmanos discordam, os hindus discordam, os budistas discordam; todos foram contra Nietzsche. Também sou contra, mas meu motivo é que Deus não está morto porque nunca esteve vivo. Até mesmo dizer “Deus está morto” é aceitar que ele existiu e que agora não existe mais. Não. Em primeiro lugar, Deus jamais existiu. O ser humano esteve vivendo sob uma ficção. Porém se Niet disse: “Deus está morto e o homem é livre”. Concordo com essa sentença. Em uma frase ele disse tudo: o homem só pode ser livre se Deus estiver morto; se Deus estiver vivo, então o homem não pode ser livre, de fato o homem não pode existir.

E esta situação, esta miséria, esta tensão crescente é tanta que agora nos países mais avançados, a segunda maior causa de morte não é uma doença, mas o suicídio. Nós nos sentimos totalmente tensos, dia após dia, e parece não haver saída. E a angústia continua crescendo. E nem ao menos podemos perceber a razão pela qual estamos sofrendo. Por que deveríamos sofrer? O que foi que fizemos?
A própria vida parece não ter valor. Chega um ponto na vida de toda pessoa inteligente em que ela percebe que tudo é inútil, sem sentido. Então, por que continuar se arrastando? Por que não acabar com isso? Por que não se livrar disso? A vida nada lhe deu além de dor. E nada lhe dará além de dor. Sim, existe um ópio, em algum lugar. A esperança de que talvez amanhã as coisas sejam diferentes. Talvez, se não hoje, amanhã você conseguirá ter algum momento de êxtase.
...mas a humanidade comum, a pessoa comum, necessita de sonhos – por quê? Porque a vida, na realidade, é tão insatisfatória, tão feia, tão horrivelmente feia. Esses sonhos são substitutos. Eles são belos, trazem fragrância à sua vida, trazem esperança, ficção, eles o ajudam a se manter são. A realidade vai levá-lo à insanidade.

E para mim, Deus, o Espírito Santo e o Filho, e o papa infalível...é claro que ele precisa ser infalível, pois representa o Messias, o filho unigênito de Deus; como pode ser falível?
E toda religião tem coisas semelhantes. Você necessita dessas pessoas. Elas são ficções criadas pela sua miséria. Pessoas astutas usam sua miséria para explorá-lo e para ter uma “viagem” de poder.

O político também precisa dessas pessoas. Até mesmo os políticos como Hitler e Mussolini, receberam as bênçãos do papa. As massas são enganadas. O sacerdote dá a sanção de Deus, certifica que esse é o homem certo para ser o Presidente, esse é o homem certo para ser o vice-presidente, o primeiro-ministro. É claro que o político necessita disso, porque as massas escutarão os sacerdotes; o sacerdote é imparcial, nada tem a ver com política, está acima da política...ele não está! O sacerdote está nas mãos dos políticos. O que estou lhe dizendo é que esses políticos e esses sacerdotes estiveram constantemente em conspiração, trabalhando juntos de mãos dadas. O político tem o poder político; o sacerdote tem o poder religioso. O político protege o sacerdote, o sacerdote abençoa o político – e as massas são exploradas, sugadas. Seu sangue é sugado por ambos. (Nota do Autor: Os maus políticos usam e desviam verbas públicas , nos concedem migalhas e ainda agradecemos. Fica a imensa dor de saber que ainda também na política existem cegos e surdos).
Elimine (esqueça) Deus e você elimina os políticos, a política, o sacerdote, a conspiração entre o sacerdote e o político. E com esses dois eliminados, cinqüenta por cento de suas misérias desaparecem.

A idéia de Deus lhe dá sonhos de uma vida melhor...após a morte, talvez no paraíso ou em outra encarnação. Assim, não há tanto com que se preocupar – esta vida é algo pequeno, que importância ela tem? Em milhões e milhões de anos-luz, que importância têm setenta anos? Eles não contam coisa alguma. Assim, as religiões estiveram dizendo às pessoas: “Setenta anos não contam. Essa miséria vai passar, e se você permitir que passe, sem lutar contra ela, a próxima vida, a vida além da morte; será repleta de recompensas para você”.

Essas são as pessoas que impediram você de mudar qualquer situação sobre a Terra. Particularmente elas impediram a transformação do ser humano, porque todo sofrimento que você vê em toda volta está enraizado no ser humano. E se o ser humano permanecer o mesmo, essa tensão continuará crescendo, essa angústia continuará crescendo. Existe toda a possibilidade de que até o final deste século a humanidade toda venha a cometer suicídio, uma guerra global. E não é muito difícil pensar sobre a possibilidade de isso acontecer, porque as pessoas que estão no poder, as pessoas que têm armas nucleares, são de categoria baixa! Parece que para ser político de sucesso você precisa ser absolutamente estúpido, fanático, mentiroso, prometendo continuamente – sabendo perfeitamente bem que nenhuma promessa será cumprida, enganando, usando lindas palavras e escondendo feias realidades.
Todo o país poderoso está carregado de armas nucleares, a tal ponto que, se quisermos, poderemos destruir setecentas Terras como esta, neste instante. Há tanto poder nuclear disponível que podemos destruir cada pessoa setecentas vezes, embora não seja necessário, uma vez é suficiente. Mas os políticos não querem correr nenhum risco. Seus rostos são apenas máscaras. Dizem uma coisa e fazem outra E o poder está nas mãos desse tipo de gente. Qualquer lunático pode apertar um botão e pode acabar com toda humanidade, com toda vida sobre a Terra.

Mas a situação pode ser mudada. Temos apenas de mudar as premissas do homem: elimine Deus. Elimine céu e inferno, elimine a idéia de uma recompensa futura e elimine a idéia de que algum messias virá para resgatá-lo de seus sofrimentos. Elimine a idéia de que qualquer outra pessoa é responsável pela sua miséria e sofrimento; elimine a idéia de que alguém possa dar significado à sua vida. Deus não existe. Com ele o Espírito Santo desaparece, o Filho desaparece. Deus é o foco da ficção de tudo. Elimine essa idéia central e o palácio inteiro, feito de carta de baralho, simplesmente cai por terra. Apenas um pequeno empurrão é necessário...Aceite a idéia de que você é só, de que nasceu só e de que vai morrer só.
E você precisa aceitar o fato de que está vivendo só; talvez numa multidão, mas está vivendo só; talvez com sua esposa, namorada, namorado. Eles estão sós em suas solitudes. Você está só em sua solicitude, e essas solitudes não se tocam, nunca se tocam.
Mesmo que você viva com alguém durante vinte, trinta, cinqüenta anos, não faz nenhuma diferença, vocês permanecerão estranhos. Sempre e sempre serão estranhos. Aceite o fato de que somos estranhos, de que não sei quem você é, de que você não sabe quem eu sou. Eu próprio não sei quem eu sou, então como você pode saber?
Mas as pessoas estão presumindo que a esposa deveria conhecer o marido, o marido está presumindo que a esposa deveria conhecê-lo . Todos estão funcionando como se cada um pudesse ler a mente do outro e o outro deveria saber, antes que você o diga, suas necessidades, seus problemas. Ele deveria saber, ela deveria saber e deveriam fazer alguma coisa. Ora, tudo isso é tolice. Ninguém conhece ninguém, nem mesmo você, assim não espere que alguma outra pessoa o conheça; isso não é possível pela própria natureza das coisas. Nós somos estranhos. Talvez por acaso nos encontramos e estamos juntos, mas nossa solitude existe. Não esqueça, porque você precisa elaborar isso. E somente a partir daí surge sua redenção, sua salvação. Mas você está fazendo justamente o oposto: como esquecer sua solitude? O namorado, a namorada, ir ao cinema. Ao jogo de futebol, perder-se na multidão, dançar na discoteca, esquecer a si mesmo, beber álcool, tomar drogas, mas de alguma maneira não deixe essa solitude vir até sua mente consciente, é aí que se encontra todo o segredo. Você precisa aceitar sua solitude, que de forma alguma você pode evitar. E não há maneira de evitar a natureza de sua solitude. Ela é sua autêntica realidade, é você.
E você tem fugido de si mesmo. Então haverá infelicidade, haverá problemas. E ao resolver um problema você criará outros dez, e assim por diante. Logo haverá somente problemas circundando-o e você estará se afogando em seus próprios problemas. Então você grita: “Por que as tensões estão aumentando? Por que há tanto sofrimento? Por que há tanta infelicidade?” Como se alguém já tivesse uma resposta pronta para isso. Sim, alguém a tem: você.Cabe a cada um procurar a sua felicidade, não por inclinação, mas por devewr.
E porque encontrei a resposta dentro de mim mesmo, digo isso com autoridade. A autoridade não deriva de nenhum Deus, de nenhum Messias, de nenhum Veda, de nenhum Alcorão ou Bíblia. A autoridade deriva de minha experiência. Durante toda a minha vida vivi entre milhões de pessoas, mas nunca, em nenhum instante, esqueci-me de que estou só, de que minha consciência é inatingível. Ninguém pode alcançá-la. Ela está disponível para mim, porque eu sou ela. Assim, no momento em que você pára de escapar de si mesmo, pára de afogar-se em todo tipo de drogas, relacionamentos, religiões, serviços à humanidade...alguns estão fazendo isso. Mas isso nada mais é que fugir de si mesmo. Seus egos estão satisfeitos porque estão fazendo um serviço à humanidade.

Conheço muitos servidores, grandes servidores, e quando falei com eles e toquei no ponto e os fiz reconhecer a situação, todos eles, literalmente, romperam em lágrimas e disseram: “Talvez você esteja certo, estamos fugindo. Estávamos pensando que iríamos servir essa pobre gente, mas parece que não fomos capazes de resolver nenhum de nossos problemas”. Essa parecia ser a fuga preferida; você pode deixar seus problemas de lado. E como pode ser tão egoísta e se incomodar com seus próprios problemas, quando a humanidade inteira está sofrendo? Quando todos estão sofrendo, ajude-os. Assim você pode deixar seus problemas de lado, dentro de uma linda vestimenta, até mesmo pensar em seus problemas é egoísmo.
Mas com esses problemas, a quem você vai ajudar, e como? Você vai descarregar todos os seus problemas em alguém a quem você vai servir. O marido vai descarregar na esposa, a esposa no marido, os pais nos filhos, e todos estão descarregando seus problemas nos outros, sem perceber que o outro está tentando fazer o mesmo. Pare de descarregar problemas nos outros.

Você precisa resolver seus problemas e cada indivíduo precisa resolver seus próprios problemas. E os problemas não são tantos, é um problema que você não resolveu que criou uma corrente de problemas não resolvidos.
E o problema é: como penetrar em sua solitude sem medo?
E no momento em que você penetra em sua solitude sem medo, solitude uma experiência tão linda e tão extasiante que não há nada que possa ser comparada a ela. Essa penetração em teu “ser” não é problema de forma alguma, é a solução de todos os seus problemas. Mas você fez disso um problema porque deu ouvidos aos outros e os seguiu: cegos seguindo líderes cegos e sacerdotes cegos. Todos estão girando num círculo e todos acreditam que o homem à sua frente é capaz de ver, e o mesmo acontece com o homem que está na frente. Ele está segurando o casaco ou a camisa do outro, acreditando que o outro sabe a onde está indo, e todos estão se movendo num círculo; ninguém está indo a lugar algum. Os seguidores estão seguindo o líder, e o líder está seguindo os seguidores.
Você precisa parar e sair desse jogo estúpido de seguidores e líderes. Você simplesmente precisa ser você mesmo e lembrar que nasceu só, assim estar só é sua realidade; e lembrar que vai morre só, assim o seu “altar” é sua realidade.
E entre o nascimento e a morte, entre esses dois pontos em que você está absolutamente só, como a vida pode ser qualquer outra coisa? A vida é, em cada momento, um estar só.
Portanto aceite, aceite isso com alegria. Entre em sua fé o máximo possível, tantas vezes quantas forem possíveis.

Este é o templo da minha religião.
Ele não é feito de pedras e mármore; é feito de sua consciência.


Entre neste templo, e quanto mais fundo entrar, mais distantes ficarão os problemas. No momento em que tocar o centro de seu ser você chegará em casa. E a partir desse ponto poderá sair e fazer tudo que quiser. E isso será uma ajuda, um serviço, um compartilhar. Você não estará descarregando nada em ninguém.

Por um lado o sacerdote lhe deu o desejo do outro mundo, a ambição pelo outro mundo, pelo amanhã . Por outro lado o político está lhe dando este mundo...você pode tornar-se o presidente. Qualquer um nos Estados Unidos pode tornar-se presidente; todos os cidadãos são iguais. Que absurdo! Nem mesmo dois cidadãos são iguais e apenas o mais astuto se tornará o presidente, não todos. Pelo menos não aqueles que teriam sido de alguma ajuda a alguém. Somente pessoas ambiciosas podem atingir o posto político mais alto em qualquer país, porque essa é uma corrida e você precisa ser totalmente ambicioso para apostar tudo nela. E você não deve se preocupar com o que está fazendo, se está certo ou errado. Você deve se preocupar somente com o objetivo, e fazer tudo o que achar certo se preocupar somente com o objetivo, e fazer tudo que achar certo para atingir esse objetivo. Você não questiona se está certo ou está errado. Se você falha, tudo está errado; se você tem sucesso, tudo está certo. O sucesso é certo, a derrota é errada. É assim que os políticos treinaram a todos.

Jogue fora tudo que os sacerdotes e os maus políticos puseram dentro de você, e à medida que você se livra dessa carga começa a ter dentro de você, começa a ter vislumbres de seu puro ser.

É isso que chamo de meditação.

Uma vez saboreada, ela o transforma, ela o transforma para sempre.

The Rajneesh Bible – volume I

Osho o Homem mais perigoso desde Jesus Cristo!

********************
Ateus famosos, acessar na Web em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_ateus

“ Veritas vos liberabit – A verdade vos libertará”

Nenhum comentário: